Ultrapasse a superfície

– Eu iria adorar fazer psicologia, acho que pode complementar meu curso de moda.

– Não sei não, meus professores de psicologia acham que a moda destrói a sociedade.

Estou lendo um livro chamado “Moda uma Filosofia”. Durante a leitura algumas palavras pularam das páginas e impregnaram minha mente. O que elas tinham de mais? Falavam de algo que me incomoda constantemente: o motivo pelo qual muitas pessoas não levam moda a sério.

O livro diz que é mais cômodo inferiorizar a moda para não admitir que faz parte de seu sistema e assim se sentir superior. Isso é muito fácil de ser feito quando não entendemos seu real significado, enquanto isso moda não passa de roupas, modelos e passarela. Ou seja: Aquelas “coisas” que entram no SPFW de seis em seis meses e ninguém vai usar por que são “horríveis, exageradas e/ou sem nexo.” “Moda uma Filosofia” traz também a idéia de que moda não está apenas nas roupas, está na ciência, na política, na arte, na filosofia, por que não pode ser conectada à psicologia?

Em relação ao diálogo no início do post é revoltante ver profissionais que lidam com comportamento e sociedade desprezar uma de suas maiores manifestações. A primeira lição deste post é: Moda é Comunicação, Expressão individual. Claro que isso não ocorre em todos os casos, é possível encontrar psicólogos que entendem o que o sistema de moda representa para a sociedade. E pode ser até mesmo que tenha sido um pequeno exagero ou equívoco da minha amiga que soltou tal comentário.

De uma forma ou de outra, vai aí a segunda lição: a idéia é entender que psicologia e moda se complementam no entendimento do indivíduo e, consequentemente, da sociedade, assim como tantas outras áreas que estão interligadas na construção do mundo em que vivemos. Quando esse preconceito relacionado à moda deixar de existir, as pessoas vão poder se aprofundar um pouco mais nesse universo intrigante e entender que há muito mais do que a superfície aparentemente fútil em um primeiro olhar.

“Moda uma Filosofia” é escrito por um jovem filósofo norueguês chamado Lars Svendsen, ainda não terminei de ler, mas já recomendo a todos que querem conhecer melhor o mundo da moda. “O vestuário é parte do indivíduo, não algo externo à identidade pessoal”.

Anúncios

One thought on “Ultrapasse a superfície

  1. Pingback: Música, Moda, Teatro and other stuff « The Big Fashion Theory

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s