Só parece, mas não é – Greenwashing

Andrew Dent é outro dos participantes do Sustainability 7, Vice Presidente da Material Connexion, empresa que trabalha na pesquisa de materiais inovadores e sustentáveis. Ele mostra sete pontos importantes para um bom desenvolvimento sustentável. A maioria dessas dicas servem para empresas, mas nós podemos tentar utilizá-las em nosso dia-a-dia e em nossas profissões.

1 – Transparência e honestidade – Para sabermos onde estamos na escala sustentável e percebermos onde podemos melhorar.

2 – Biopolímeros – A utilização de materiais naturais na produção, como a nova garrafa da  pepsi que é totalmente reciclável e será lançada em 2012.

3 – Repensar o desperdício

4 – Perguntar à natureza – Na natureza não existe desperdício, então vamos aprender com ela, uma planta demonstra eficiência, recursos diferentes sem precisar desperdiçar. Como ela faz isso? De que maneira podemos ‘copiá-la’?

5 – Quantificar – Contar os gastos, o desperdício, analisar o quão sustentável é um produto.

6 – Estar consciente de todo o processo de produção

7 – Nunca suponha – Só porque um produto parece sustentável não significa que ele é sustentável. É preciso ter certeza, então estude, analise e comprove.

Esse parecer sustentável ganhou o nome de Greenwashing que é como uma maquiagem verde, um disfarce. Isso não é difícil de ser feito já que nós, meros consumidores, não temos como provar se algo é ou não ecologicamente correto.

É aí que surgem falsos selos de qualidade, muitas vezes que a própria empresa cria só para atrair o mercado entrando na onda eco que por alguns momentos pareceu apenas tendênciazinha passageira, mas no fim das contas se instalou como movimento crescente mundial. Por isso o cuidado que devemos ter ao comprar alguns produtos e tentar escolher empresas de confiança, buscar conhecer o processo de produção e a veracidade das informações.

No início de 2010 foi feita uma pesquisa por Market Analysis e TerraChoice em todo o mundo sobre empresas que fazem esse tipo de marketing falso, um resumo dessa pesquisa pode ser visto aqui e aqui. Já que temos sete dicas do nosso amigo Andrew, que tal saber os sete pecados ambientais das empresas?

1. Pecado do Custo Ambiental Camuflado

2. Pecado da Falta de Prova

3. Pecado da Incerteza

4. Pecado do Culto a Falsos Rótulos

5. Pecado da Irrelevância

6. Pecado do “Menos Pior”

7. Pecado da Mentira

É bem mais complexo do que parece ser ecologicamente correto… tanto para as empresas quanto para os consumidores. Mas com certeza, seria ótimo se a honestidade estivesse presente nessa ponte entre produção e consumo.

Acredito que daríamos muito mais valor a empresas que admitissem o erro ou o desconhecimento de uma maneira mais sustentável de produção, do que as camufladas que uma hora ou outra são descobertas.

Sustainability 7: http://www.core77.com/blog/sustainability_in_seven/

Designers Accord: http://www.designersaccord.org/

Anúncios

2 thoughts on “Só parece, mas não é – Greenwashing

  1. ACHEI OTIMO O POST! Vou guardar para sempre usar!
    Importante lembrar que sustentabilidade não é so uma tendencia, e sim uma constante.é uma necessidade para se viver em harmonia com as pessoas e com o planeta!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s