História das Luvas

A luva foi criada, inicialmente, pela necessidade do homem de proteger as mãos contra o frio, o calor ou mesmo atividades pesadas. Por isso é possível identificar vestígios delas nas épocas mais remotas e em antigas civilizações, como no túmulo de Tutancâmon.

Junto com a revolução cultural do século XII e, consequentemente, o surgimento da Moda, as luvas passam a fazer parte do vestuário e se tornam mais uma forma de adornar o corpo. Nessa época a maneira de confeccioná-las já havia passado por muitos avanços, o que facilitou sua disseminação entre a aristocracia.

Luvas2

Feitas de diferentes materiais e cheias de adornos elas passam a representar riqueza e poder. A partir de então valores simbólicos são agregados às luvas e também à maneira de usá-las. Ao cumprimentar alguém de alta autoridade era necessário retirar a luva da mão direita em sinal de respeito, assim como ao se aproximar de um altar. As mulheres poderiam demonstrar preferência por um homem ao retirar a luva e lhe entregar sua mão. Jogar uma luva aos pés de outro cavalheiro significava propor um duelo.

Luvas1

Quando os perfumes viraram mania na Itália do século XVI, todas as peças de vestuário começaram a ser perfumadas, desde perucas e chapéus até sapatos e luvas. A demanda dessas luvas com essência era grande na Europa e durou até o final do século XVIII. A quantidade de modelos de luvas era grande e na era dos perfumes cada modelo recebia o nome da fragrância com a qual tinha sido perfumado. No século XIX, um grande avanço ocorreu na confecção das luvas graças a Xavier Jouvin, que estabeleceu grade de tamanhos e técnicas de corte e costura que mantiveram um padrão adotado a partir de então. Antes dele as pessoas precisavam experimentar várias luvas para encontrar uma que servisse.

As luvas curtas eram usadas durante o dia ou quando se usavam mangas longas. A partir de 1500 eram feitas de seda, algodão, pelica ou tricô e normalmente eram bordadas com motivos das melhores tapeçarias da época. Por volta de 1850 as luvas de pelica francesas eram feitas como uma segunda pele para que as unhas ficassem aparentes. Nos anos de 1800 era considerado chique usar luvas longas de camurça abotoadas durante o dia ou para tomar chá. Em 1870 as luvas da moda tinham entre 12 e 15 botões, eram brancas, feitas de seda, veludo ou pelica e usadas com vestidos durante a noite. Entre 1890 e 1902 elas chegaram a ter 20 botões.

Luvas3

A praticidade fez com que as luvas sem dedos já fossem usadas desde a Grécia e a Roma antigas, para tarefas que necessitavam da destreza dos dedos, como bordar e costurar. Elas eram muito usadas por quem gostava de mostrar seus anéis, seus comprimentos eram variados e eram tão adornadas quanto as outras luvas.

Luvas4

No século XX as mulheres usaram todos os tipos de luvas, longas, curtas, sem dedos, das mais variadas cores e texturas, para jantares sofisticados, para dirigir e até para cuidar do jardim. Durante a Segunda Guerra Mundial a escassez de recursos encurtou as luvas e diminuiu seu uso, fazendo com que muitas vezes fossem produzidas em casa e feitas de lã. Nos anos 1950 elas voltaram com tudo, mas as brancas clássicas tomavam conta das mãos mais famosas, como as de Audrey Hepburn e Grace Kelly.

LuvasAudrey

LuvasGrace

Hoje as luvas são como qualquer outro acessório, seus significados simbólicos ligados aos cortejos e duelos perderam a força em meio a moda atual. Mas é inegável que quem as usa com elegância e estilo consegue carregar um pouco da história consigo.

E é com essa ideia de ressignificar o antigo que a Chanel sempre traz luvas em seus desfiles, como as de Inverno 2012 que se assemelham às luvas usadas pelos homens em batalhas antigamente. Assim como Dolce & Gabbana na temporada masculina de Inverno 2015, com luvas extremamente adornadas, seguindo a linha de suas últimas coleções femininas e trazendo a história para suas passarelas.

LuvasDesfiles

O uso menos constante tornou as luvas ainda mais especiais, pois quando usadas da maneira certa fazem toda a diferença em um look e podem ressignificá-lo por completo. Apesar da perda de alguns significados, a sofisticação continua sendo um de seus grandes atributos.

Links de pesquisa:

http://www.fashionintime.org/history-gloves-significance/

http://www.familyforest.info/gloves.htm

Imagens:

Anúncios

2 thoughts on “História das Luvas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s